No Paraná, Detran não vai multar motoristas pela falta do Exame Toxicológico

O Detran do Paraná não irá multar os caminhoneiros automaticamente pela falta do exame toxicológico. A decisão foi publicada na Resolução nº 89 do Conselho Estadual de Trânsito do Paraná (Cetran-PR), órgão máximo normativo do trânsito no Estado. Apesar de as multas não serem aplicadas de forma automática, o exame continuará sendo exigido em caso de fiscalização para motoristas que estiverem dirigindo veículos nas categorias mencionadas.

No Paraná, do total de 1.214.070 motoristas que possuem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) das categorias C, D e E, existem 264.448 com o exame toxicológico pendente.

Se esses motoristas forem flagrados na direção de qualquer tipo de veículo por autoridade de trânsito durante fiscalização serão multado. A falta do exame é considerado uma infração gravíssima, conforme Artigo 165-B do CTB, sujeita a uma multa de R$ 1.467,35 e sete pontos na CNH.

É obrigatório que todos os condutores com as categorias C, D e E realizem o exame, pois isso contribui significativamente para a segurança nas vias e estradas de todo o País. Para realizar o exame, os motoristas devem procurar um laboratório credenciado pela Senatran, onde será coletada uma amostra de cabelo, pelo ou unha para análise.

“A multa administrativa pode gerar injustiça como punir motoristas que estejam morando fora do país ou enfermos. Para os motoristas em atividade, vale a regra básica: o exame toxicológico tem validade de dois anos e meio, e deve obedecer ao prazo para renovação”, destaca o diretor-presidente do Detran-PR, Adriano Furtado.

Fonte e Artigo Original Clica Aquí No blogdocaminhoneiro.com

Rolar Para Cima