Quando tudo parece normalizado, vem mais uma ‘bomba’ e o cenário muda. Nesta sexta-feira (13) – nada a ver com superstição – surgiu mais capítulo da novela envolvendo os pedágios da concessionária ViaBahia, responsável pelas rodovias BR-116/324/BA, trecho Divisa BA/MG-Salvador, além das rodovias estaduais BA-526/528, trecho entroncamento da BR-324, acesso à Base Naval de Aratu.

Desta vez, foi a concessionária que levou a melhor. Ao menos, parece.

Segundo a concessionária ViaBahia, por meio de um comunicado, o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ) reconheceu as razões apresentadas pela VIABAHIA sobre o descumprimento de decisões judiciais anteriores e suspendeu decisão favorável à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Com isso, a agência deverá recompor o valor da tarifa de pedágio no trecho das BRs 116 e 324, operado pela concessionária. O pedágio irá passar de R$ 4,30 para R$ 5,10 e de R$ 2,40 para R$ 2,90, respectivamente.

O Estradas manteve contato com a ANTT e, por meio de sua assessoria de imprensa, respondeu: “A ANTT assim que notificada vai analisar o teor da decisão e se manifestará perante o Tribunal.”

Não é a primeira vez que isso ocorre. Em 2020 e 2021, o Estradas acompanhou diversos casos, nos quais a ANTT toma decisões que não são efetivadas na prática. A última foi em 31 de março deste ano, quando a Agência publicou a Deliberação 135/22, informando que as tarifas seriam reduzidas a partir de 0h do dia 31/03/22. Os novos valores passaram a ser de R$2,40 nas praças P1 e P2; e de R$4,30 nas praças P3, P4, P5, P6 e P7.

Antes, em agosto de 2021, a Deliberação 261/21, também publicada pela ANTT, dava conta da  redução das tarifas da ViaBahia, a partir de 0h de 14 de agosto. Na ocasião, e de forma imediata, a concessionária conseguiu liminar judicial que cancelou o efeito da Deliberação, e a redução não entrou em vigor.

Ato imediato, a ANTT recorreu e, no dia 27/8/21, uma sexta-feira, à noite, o TRT1 acolheu o pedido autorizando a redução. A ANTT informou tal decisão em seu site, no sábado (28/8/21), às 12h30. Ocorre que, naquela ocasião, as tarifas ficaram no mesmo valor.

O fato é que nesse vaivém, nessa novela, quem sai perdendo é o usuário que não sabe quando nem quanto vai pagar.

Por Estradas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.